“Queremos uma justiça social que combine com a justiça ecológica. Uma não existe sem a outra.” (Leonardo Boff).

Há 20 anos acontecia no Brasil a conferencia da Organização das Nações Unidas (ONU) que ficou conhecida como ECO92, nesta conferencia o tema principal que foi discutido e “refletido” entre os nossos chefes de estado era o desenvolvimento sustentável no planeta, foi-se discutido muitas coisas e dentre essas se tirou alguns encaminhamentos como a agenda 21 uma serie de demandas a serem cumpridas pelos países de todo o mundo, uma serie de medidas que se cumprida deixaria o planeta muito melhor.Passados 20 anos essa conferencia esta voltando a acontecer no Brasil e novamente no Rio de Janeiro, chamada nesse novo contexto de RIO+20 e que trás novamente o debate sobre desenvolvimento sustentável e fará uma analise da agenda 21, e assim como na ECO92 aconteceram muitas discussões sem a consulta do povo, a RIO+20 também vem nessa mesma perspectiva, mas depois de 20 anos de traição o povo esta mais organizado, e no mesmo período acontecera no estado do Rio de Janeiro a Cúpula dos Povos.

A Cúpula dos Povos é um evento que acontece paralelamente a Rio+20 para discutir juntamente com a sociedade civil os rumos do planeta no âmbito do desenvolvimento sustentável se é que é possível discutir desenvolvimento sustentável sem agredir o meio ambiente. Acontece que o povo não é mais ingênuo e sabe que essa conferencia não vão deliberar nada em favor do povo e de uma nova economia que seja solidaria, mas é fazendo pressão que vamos conseguir pautar os nossos interesses, em favor da vida do planeta é preciso que comecemos a nos organizar e discutir melhor sobre o desenvolvimento sustentável com base em uma economia solidaria  do país. Temos que organizar a nossa juventude pjoteira e as demais tribos juvenis  e darmos nossa contribuição juntamente com as outras juventudes do mundo a fora dizendo aos poderosos chefes de estados que eles não podem decidir que tipo de economia queremos sem nos consultar, queremos sim uma nova  economia, mas uma economia familiar que nos assegure o bem estar da população mundial. E que em nosso Brasil que anos sofre com a falta de uma reforma agrária, faça valer o direitos dos pequenos produtores pondo um ponto final nos grandes latifúndios e distribuindo verdadeiramente e igualitária  a renda em nosso país respeitando o povo, o meio ambiente, e não anistie bandidos de seus crimes, é preciso ter certeza do que vamos colocar na nossa mesa.

O sistema capitalista há anos vem causando sérios impactos ambientais em nosso Brasil e no mundo, e não podemos mais ficar calados diante dessa situação, é preciso refletir realmente o que esta acontecendo em nosso Brasil e no mundo, para termos propriedade de pautar sérios debates em relação à sustentação do meio ambiente do planeta.

É por todos esses motivos que vem de um passado bem pesado nas costas da sociedade, que nós da pastoral da juventude do Regional Sul 1 e do Brasil nos juntamos as juventudes de todo o mundo na Cúpula dos Povos, e no dia 16 de Junho de 2012, vamos fazer no Aterro do Flamengo uma Atividade com o Rosto e Jeito jovem, mostrando que a Juventude do Brasil e do Mundo é contra qualquer tipo de economia que não esteja a favor do povo. Organize seu grupo e venha junto com a gente no dia 16 somar forças e gritarmos juntos para que o mundo tenha uma nova relação com a natureza.

Eder Francisco da Silva
Ambientalista e Assessor da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Paulo

Baixe o subsidio da PJ para a cúpula dos povos: http://pjsp.org.br/2012/05/22/pj-na-cupula-dos-povos-rio20/

Posts Relacionados