A PJ Arquidiocese de São Paulo sempre foi participativa nos processos que a Igreja Arquidiocesana realiza, participando ativamente de seu planejamento e buscando a construção dos mesmos objetivos pastorais.

A Pastoral da Juventude foi ativa na preparação da Conferência de Aparecida, na qual pautávamos como bandeira de luta a defesa da Vida da Juventude que vinha sendo exterminada – posteriormente surgindo a Campanha Nacional Contra a violência e extermínio de Jovens. Também se fez presente no momento histórico do nosso centenário, conjuntamente com o ano Paulino, onde olhamos para a nossa realidade enquanto cidade e afirmamos que “Deus habita essa cidade!”.“Ser discípulos e missionários”, expressão que caracterizou a Conferência de Aparecida, foi a reflexão que mexeu de fato com as lideranças da Pastoral da Juventude dessa cidade. A acolhida do Encontro Estadual da Pastoral da Juventude, que levou esse mesmo tema para todos os jovens que vieram para a Arquidiocese de São Paulo se encontrar e realizar a Romaria da Juventude, que saiu da Catedral da Sé até o Memorial da América Latina, enriqueceu nossa contribuição com a construção do Plano e Pastoral, que já estava sendo parte também dos planejamentos e projetos pensados para a Pastoral da Juventude.

Em meio a tantos acontecimentos, já era questionamento da Equipe de Coordenação, ajudados pela assessoria, a realização de uma Missão Permanente no contexto urbano da Arquidiocese de São Paulo. Tendo um olhar para a Cidade e a Juventude, realizando uma movimentação das zonas e experiências de fé e vida, que brotam da realidade tão sofrida, regada pela injustiça social.

O Congresso de leigos foi então incentivo que faltava: somos jovens batizados, e queremos assumir de fato um compromisso “mais Cristão”.

Assim, após tempo de reflexão e organização, em 2010, programou-se para 2011 um projeto de missão permanente dentro da Arquidiocese de São Paulo, que não fosse pautado apenas em uma atividade, e sim em um processo que pudesse ser vivenciado pelos jovens inseridos nos grupos das Paróquias e Comunidades das nossas Regiões Episcopais, como parte da Formação Integral.

Realizamos em 2011 a 1ª Missão Jovem na Região Episcopal Brasilândia, contando com a participação de 76 jovens, representantes das nossas Regiões e também das Dioceses da nossa Província Eclesiástica. Hoje, podemos analisar que a missão deixou muitos frutos, como a criação de Grupos de Jovens e a intervenção de outras pastorais (saúde, criança, por exemplo…) em uma realidade concreta, como sinal de esperança e profecia.

Nesse ano de 2012, com toda a temática juvenil sendo pauta das reflexões e planejamentos da nossa Igreja e animados também pelo ano paroquial que vivemos, iremos, refletir durante a preparação e dinamização da Missão Jovem: o jovem na paróquia, lugar esse privilegiado para o encontro com o Cristo e com o outro.

A Pastoral da Juventude tem algumas opções metodológicas e pedagógicas, que marcam o nosso modo de ser e fazer. Acreditamos que o Grupo de Jovens, grupo pequeno, onde todos possam se conhecer, haver partilha de vida, é o lugar especial para o processo de educação na Fé, pautado na formação de jovens protagonistas, de suas vidas e também da nossa Igreja e Sociedade.

Por isso convidamos todos os grupos a responderem positivamente ao mandato missionário de nosso Mestre e Senhor: Ide e anunciai! Vamos gritar com nossa voz e nosso canto que a juventude da Arquidiocese de São Paulo, discípula e missionária de Jesus Cristo faz uma opção concreta e encarnada, é testemunho do Reino e arregaça as mangas para torna-lo presente no aqui e no agora de nossa História!

Posts Relacionados