Celebramos no dia 11 de novembro de 2012 o DNJ – Dia Nacional da Juventude da Arquidiocese de São Paulo. Onde toda a juventude na sua diversidade, se reuniu na Praça da Sé motivados pelo tema: “Juventude e vida” e pelo lema: “Qual vida vale a pena ser vivida”.

Momento oportuno, diante da atual realidade que estamos vivendo em nossa cidade de São Paulo de violência e extermínio da juventude, para refletir sobre a valorização da VIDA e reafirmar o nosso compromisso com a defesa desta vida que é dom de Deus e direito de todos e todas, sobretudo da juventude!

Juventude esta que é no cotidiano é vitimizada pela violência e pela grande mídia é responsabilizada pela violência!

Por esta razão nós, juventude da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Paulo reafirmamos o nosso compromisso pela defesa da vida e da vida da juventude, fazendo o nosso grito: “Chega de violência e extermínio de jovens” ecoar desde o marco zero da nossa cidade, na Praça da Sé até cada canto desta imensa cidade onde a PJ se faz presente. Pois acreditamos sim que “Deus habita esta cidade” e por isso mesmo toda e qualquer forma de violência e morte de maneira alguma pode ser negligenciada.

É preciso que a vida seja defendida! E “qual vida vale a pena ser vivida?” Uma vida plena, onde os direitos: educação, saúde, lazer, trabalho, segurança, moradia… sejam respeitados, sejam de fato garantidos.

Por Elaine Cristiana de Lima

(PJ da Região Santana e membro do GT – Mística e Construção da PJ Regional Sul 1)

Posts Relacionados