“Vamos juntos gritar,
girar o mundo:
Chega de violência e extermínio dos jovens!”

ATO – Dia D – Contra o Genocídio da Juventude Negra

No dia 10/12/2012 na Avenida Paulista (vão do MASP) juntos/as com bandeiras de lutas e placas exigimos direitos humanos e denunciamos o genocídio da juventude, especialmente a juventude negra. O ato foi organizado pelo Comitê Contra o Genocídio da Juventude Negra.Manifestação direitos humanos destaque

Em meio aos diversos gritos pela paz, subentendidos em clamores como: “Desmilitarização da PM, já! Fora Alckmin! Não a redução da maioridade penal! Sim a justiça social! Chega de ditadura na periferia!” Caminhamos pelas ruas da cidade. Neste contexto, havia também buzinas dos carros de uma população amedrontada com a possibilidade de construção do poder popular, incomodada em ver “sua” Avenida Paulista repleta de luxo sendo tomada pelo povo: pela menina que costuma pedir esmolas em frente ao banco, pelo operário, pela empregada, pelo negro jovem que eles anseiam em ver longe.Manifestação direitos humanos2

Assim, neste dia 10 de dezembro, em que se “comemora” o dia internacional dos direitos humanos, membros de diversos movimentos e organizações como as Mães de Maio, o MTST, Pastoral Carcerária, militantes de partidos políticos e a Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Paulo representada por jovens militantes das regiões, saíram às ruas rumo a Assembleia Legislativa do Estado pedindo um basta à violência, na luta por um Estado de fato Democrático e que acontecer à justiça social e a paz nas periferias de São Paulo.Manifestação direitos humanos3

Na Assembleia Legislativa acontecia a entrega do Prêmio Santo Dias concedido pela Comissão de Direitos Humanos, o rapper Mano Brown recebeu o prêmio e criticou o governo do estado.

PJ Presente na Caminhada!
Por Igor Gomes e Kamila Gomes – Pastoral da Juventude

Posts Relacionados