“Aumente o espaço de sua tenda, ligeira estenda a lona,

estique as cordas, finque as estacas.” Is 54,2.

3a626aba-a680-448c-a0ed-b464c2085482

Na chácara, na mística da Manhã, os jovens construíram sua tenda.

Passos à frente para a conclusão do projeto da Tenda de Formação de Lideranças que temos divulgado nas redes e site da Região Belém e Arquidiocese foram dados no último final de semana de 30/10 a 01/11/2015.

Inspirado no projeto ‘Escola de Coordenadores”, realizado em 2013 para jovens apenas da Pastoral da Juventude na região, este foi reformulado para agregar jovens dos diversos cursos em parceria com a Bom Parto, e o resultado não poderia ser diferente: uma igreja em saída, uma juventude em saída, em movimento.

Não foi uma formação de jovens de pastorais, mas de jovens das mais diversas religiões e realidades, de diferentes pontos de vista, de diferentes vontades, de diferentes anseios. Não era mais uma escola para coordenadores, mas um espaço místico, uma Tenda, um cantinho aconchegante de encontro consigo mesmo, com Deus, com os próprios pensamentos. Um espaço de reflexão, de preparo, e de retiro, uma corrida ao encontro de si.

No primeiro encontro, o tema proposto era o de Relações Afetivas. Depois de muitas semanas, de preparação, foram mais de 50 inscritos. Alguns, já tinham se conhecido no pré-encontro, realizado em 17/10/2015 e outros se conheceram somente no último final de semana.

c006590d-10dc-492f-8e73-2bd0720d1d06

Os jovens se conhecem no pré encontro de 17/10/2015.

Falar de relações afetivas com a juventude, não é uma tarefa muito fácil, em uma era do supérfluo, do consumo, do apelo do corpo, em uma sociedade machista, de todos os tipos de preconceitos, principalmente o de classes. Mas nesse final de semana, rompemos algumas barreiras, e retiramos alguns tijolos dos muros que nos cercam, nos fecham e nos impedem de conhecer o outro como é, sem máscaras, sem malícia, de enxerga-lo como um ser humano. Foi um final de semana, para pensar o AMOR.

“Amai-vos uns aos outros, como Eu vos tenho amado” Jo 15,12. O amor ainda é um desafio no nosso tempo, e não é por acaso que é um mandamento universal. Pensar o amor entre a juventude, é tentar afastá-los das segundas intenções, do pensamento estritamente sexual, e dos demais padrões e regras impostos nas diversas relações de poder que somos envolvidos no cotidiano. Neste final de semana, o amor prevaleceu, como irmãos. Os jovens se viram, dançaram, riram, se abraçaram, reconheceram seus próprios preconceitos, compartilharam problemas, segredos e mergulharam no universo particular um do outro, criaram laços que transcendem os olhares maliciosos dos adultos, que ao invés de compreender, de ser ator coadjuvante na construção do ser e orientação dos jovens, são na maioria das vezes, mais alguém que aponta, desacredita, condena e sentencia.

Os jovens, este final de semana, se encontraram com um Deus vivo na sarça-ardente, enfrentaram seus fantasmas, abriram o coração à uma espiritualidade que nos é natural, e aspirando o amor e a liberdade na natureza, na beleza da criação, compreenderam o quão complexa é a vida, as pessoas, suas relações, e o quanto precisam estar sensíveis ao mundo, aos seus semelhantes, aos necessitados, e ao futuro. Saíram, da Chácara Recanto Glória em Santa Isabel, imersos em seus pensamentos, apaixonados pelas novas amizades, ansiosos pelos próximos encontros e principalmente, projetando sonhos e refletindo as pessoas novas que aos poucos estão se tornando,

Estar, ser e permanecer com a juventude é uma tarefa urgente, mas pra poucos. E em tempos tão difíceis, somos também motivados pelo Papa Francisco em sua carta encíclica, Laudato Si, capítulo 5 quanto ao Amor Civil e Político:

  1. 228. O cuidado da natureza faz parte dum estilo de vida que implica capacidade de viver juntos e de comunhão. Jesus lembrou-nos que temos Deus como nosso Pai comum e que isto nos torna irmãos. O amor fraterno só pode ser gratuito, nunca pode ser uma paga a outrem pelo que realizou, nem um adiantamento pelo que esperamos venha a fazer. Por isso, é possível amar os inimigos. Esta mesma gratuidade leva-nos a amar e aceitar o vento, o sol ou as nuvens, embora não se submetam ao nosso controle. Assim podemos falar duma fraternidade universal. 229. É necessário voltar a sentir que precisamos uns dos outros, que temos uma responsabilidade para com os outros e o mundo, que vale a pena ser bons e honestos. Vivemos já muito tempo na degradação moral, baldando-nos à ética, à bondade, à fé, à honestidade; chegou o momento de reconhecer que esta alegre superficialidade de pouco nos serviu. Uma tal destruição de todo o fundamento da vida social acaba por colocar-nos uns contra os outros na defesa dos próprios interesses, provoca o despertar de novas formas de violência e crueldade e impede o desenvolvimento duma verdadeira cultura do cuidado do meio ambiente.

É este o amor que refletimos no final de semana, o fraterno, o de humanos, livres de amarras e preconceitos. Por isso, celebrando o primeiro encontro e nos preparando para o segundo, seguimos firmes no nosso projeto de amar a juventude, guiá-la, cuidá-la e com ela transformar. Agradecemos a todos os envolvidos, as regiões, setores e diversas paróquias que contribuíram e ainda contribuem para a realização da Tenda, especialmente ao nosso querido bispo D. Edmar Perón, pelo cuidado, amor e confiança sempre depositados na juventude.

Abaixo, alguns depoimentos sobre o final de semana, com a cara da nossa juventude:

“Nossa, agr falando um pouco sério rs…  Meu essa tenda foi sensacional pra mim, foi um retiro, encontro etc que me renovou, dizendo aqui eu estava com mto receio em participar, pois achava que não ia gostar que ia ser chato de palestras, mas não, foi extremamente diferente da minha primeira impressão (sim nossa primeira impressão antes de saber como é, sempre é bom ou ruim) continuando… Foi um encontro onde pude conversar com Deus e ver que ele esta preparando algo pra mim.”

“Agradeço de coração a todos aqui, e agradeço ao vini por ter enchido o saco pra eu participar pois ele viu que tenho capacidade para mostrar sempre mais. OBRIGADO TENDA!!!”

“Eu n tava nem um pouco a fim de ir na tenda, meu pai fico enchendo aí eu fui, e digo uma coisa: valeu muito a pena, me renovou, me encheu de novas visoes do mundo e na moral, sem brincadeira, já tô com saudades do povo haha”

“Eu tava com receio de ir, e nessa de receio acabei indo por “ah, é um role. Mudei completamente a ideia só pela hora que cheguei e fui mt bem recebida. Adorei conhecer vcs, me senti renovada, e com mais forças! Já to com sdds de furtar comida e ir dormir tarde (kkk )”

“Agora dia 28 de Janeiro, é nois dnv ”

“ Eu estava com receio também, mas assim que cheguei fui tão recebida e senti que ali muita coisa iria mudar e realmente mudou e pra melhor! Cada risada, cada aprendizado eu vou lembrar pra sempre e vocês tambem! E vemmm dia 28 de Janeiro ”

“Aí gente também eu fui mas pensando aí gente o que vai acontecer o que cera que vai ter lá quem vai será que eu vou me intumar lá já tava parando um filme na minha cabeça mas foi tudo bom amei gostei de verdade conhecer vcs gente estourou bem subtenente sobre vcs da ora brincalhão amei vcs aí verdades não vejo a hora de outros encontros”

E que a nossa loucura por um novo mundo seja perdoada, porque amando-nos, contemplamos a face do próximo, do Cristo Vivo, caminhando juntos pela civilização do amor.

Com amor,

Mylenna Souza Lirio –

Equipe de Comunicação

​T​enda de Formação de Lideranças