“Contempla de novo o dia que nasce. Deixa que Deus acorde teu sono. Celebra de novo a dança da vida. Deixa teu ser encontrar o Amor

 

Nos dias 18, 19 e 20/03/2016, 33 jovens estiveram na Tenda de Formação de Lideranças da Juventude, dando seguimento ao projeto da Pastoral da Juventude em parceria com a BomPar, iniciado em 30/10/2015.

Pensar a formação integral do jovem, é sempre um desafio, quando paramos para pensar na importância e consequência que os momentos vivenciados podem interferir nas suas relações, no seu cotidiano, no seu futuro.

No primeiro encontro, falamos das relações afetivas. No segundo, trabalhamos a civilização do amor, como horizonte, inspiração e iluminação para pensar o mundo e sociedade que queremos construir.

Neste terceiro encontro, o tema foi: Projeto de Vida! Qual a importância para um jovem, ter um projeto de vida, e ser acompanhado nas suas fases e etapas da vida?

Iniciamos relembrando a infância, como partimos de um sonho (dos nossos pais) por exemplo, e somos um projeto de Deus. Relembramos fatos, sabores, historias, imagens, amigos e brincadeiras da nossa infância. Caminhando sobre nossa própria vida e memoria, fomos desenhando nossa história, customizando nosso calçados com nossos sentimentos, com qual simbolicamente deixamos nossas pegadas no mundo. Fizemos um sarau vermelho! Sim, a cor que representa o coração, a paixão, o amor, o fogo, o martírio, o sangue, a Pastoral da Juventude, a BomPar, o sentimento revolucionário e neste sarau compartilhamos poesia, arte, música, teatro, ideias, histórias, desabafos, e nele crescemos um pouco também.

Refletimos neste final de semana, o que é projeto de vida, sua importância, as etapas e métodos de construção, mas para isso, foi necessário pensar criticamente nossa própria realidade: o chão que pisamos. Por isso, estivemos em tendas temáticas, experimentando, partilhando ideias e sentimentos sobre as dimensões da pessoa humana: 1 – a relação comigo mesmo, 2 – a relação com o Outro, 3 – A relação com o Ecossistema e 4 – a relação com o transcendental. Fomos provocados sobre tantas histórias e vidas de jovens que nos rodeiam, histórias tristes, alegres, inspiradoras… Fomos provocados quanto ao comodismo, hipocrisia, ignorância e relativismo das relações virtuais, líquidas, superficiais e frias que as redes sociais nos condicionam, e como diversos elementos da sociedade atual nos afastam do nosso silêncio, do retiro, do pensar sobre nós mesmos. Fizemos deserto, refletimos o nosso projeto de vida no do jovem Jesus Cristo, e questionamos se nosso projeto, tem como horizonte a civilização do amor, a opção pelos pobres, a busca por uma sociedade mais justa, igualitária. E foi como se perguntar: meu projeto, meus sonhos e planos, geram vida ou morte? Sou protagonista da minha vida? Sou liderança dos meus projetos? Sou sujeito na minha história?

A formação integral do jovem tem suas fases, seus processos… E neste final de semana, os jovens se entregaram a uma experiência nova, mas cumulativa no projeto da Tenda, de buscar compreender, se deixar mergulhar nos mistérios da vida, se fazer perguntas, se plenejar, sonhar, e aspirar um novo mundo.  Todos eles serão acompanhados pessoalmente ou como pastoral, como auxílio na elaboração do projeto de vida, o que pode levar alguns meses, e por isso a equipe de coordenação estará sempre próxima desses jovens.

O próximo encontro, virá para inquietar ainda mais o nosso projeto de vida, nossos pré-conceitos, nossos conceitos, nossas ações, nossos sentimentos, nossa solidariedade, nossa cristandade, nossa vontade de transformar a realidade, esteja o projeto, elaborado ou não. O tema será: Jesus, protagonista dos Direitos Humanos.

É muito bonita a cara, a vontade, a perspectiva da juventude. E é a possibilidade de mudança, de futuro, que nos enche de esperanças. Que o Projeto da Tenda possa continuar auxiliando os jovens a moldarem seu presente e futuro, com os pés no chão, as mãos na massa e o coração no pobre, no excluído e no marginalizado. Um outro mundo é possível!

“Desde o dia em que ao mundo chegamos caminhamos ao rumo do sol
Há mais coisas pra ver mais que a imaginação Muito mais que o tempo permitir
E são tantos caminhos pra se seguir e lugares pra se descobrir e o sol a girar

Sobre o azul deste céu nos mantém neste rio a fluir
É O Ciclo Sem Fim, que nos guiará, a dor e a emoção, pela fé e o amor
até encontrar o nosso caminho neste ciclo, neste ciclo sem fim”

Equipe de Coordenação

Pastoral da Juventude  Região Belém  e BomPar.